Aquivos por Autor: José Tavares

Sobre José Tavares

José Tavares doutorou-se em economia na Universidade de Harvard, onde se especializou em economia política e macroeconomia. Ensinou na Universidade de Harvard, University of California Los Angeles (UCLA), e Universidade Católica Portuguesa. É professor na Universidade Nova de Lisboa e investigador no Centre for Economic Policy Research (CEPR), em Londres. A sua investigação aprofunda temas como a relação entre democracia e crescimento económico, as determinantes da corrupção, e as consequências macroeconómicas da discriminação de género. Publicou em revistas científicas na Europa e nos Estados Unidos, e em volumes da Harvard University Press, MIT Press, e Princeton University Press. O seu trabalho académico foi comentado nos jornais New York Times, La Reppublica, Expresso, Público, e nos sítios de comentário especializado Vox.eu e Eurointelligence. Homepage: www.josetavares.eu

O Tempo Grego

Há dois tempos para os gregos. Chronos e Kairos. O primeiro, Chronos, conhecemos do dia-a-dia: o quantitativo, linear, sequencial. Seja: cronológico. Entendemo-lo bem, falamos com ele com o auxílio de relógios. O segundo, Kairos, é mais esquivo. Indica um momento … Continuar a ler

Publicado em Crise, Dívida, Europa | 1 Comentário

Em Memória – Wislawa Szymborska

Faleceu hoje. Deixou coisas como esta. (Tradução de Júlio Sousa Gomes, em Wisława Szymborska, “Paisagem com Grão de Areia”, Relógio d’Água, Lisboa, 1998.) ——- ELOGIO DOS SONHOS Nos sonhos pinto como Vermeer Van Delft.   Falo grego com fluência e … Continuar a ler

Publicado em Liberdade | 2 Comentários

Novas Ideias na República Pobre

Do grego, dois sentidos possíveis para “crise”: – uma súbita alteração do curso de uma doença ou febre, no sentido de uma melhoria ou de uma pioria; – o ponto num drama ou história em que um conflito alcança a tensão máxima e … Continuar a ler

Publicado em Crescimento económico, Crise, Partidos Políticos, Produtividade | 2 Comentários

O Gentil Monstro

O gentil monstro, e não o monstro gentil: na tradução a ordem do adjectivo não é indiferente se queremos transmitir o espírito deste “Gentle Monster” de que Hans Magnus Enzensberger se aproxima com extrema relutância. Uma viagem quase pessoal pela … Continuar a ler

Publicado em Europa, Liberdade